A AUTOCURA é um dos grandes princípios básicos da Microfisioterapia e compreende a capacidade que o nosso corpo tem de fazer algo por ele mesmo para se curar.
Com certeza, seu corpo já vivenciou a AUTOCURA ao cicatrizar uma ferida, consolidar uma fratura, destruir um agente infeccioso, voltar ao estado normal após um estresse, recuperar-se de uma perda.

PORQUE O CORPO NÃO REALIZA ESTE TRABALHO TODAS AS VEZES?

Durante a nossa existência, determinadas agressões são difíceis de serem evacuadas pela autocura, seja porque foram muito intensas ou muito recentes, seja porque o corpo não estava preparado ou mesmo porque ele recusa estas agressões.

O QUE ACONTECE QUANDO A AUTOCURA NÃO SE COMPLETA?

Quando a AUTOCURA fica incompleta o organismo conserva uma memória do traumatismo, chamada cicatriz patogênica. De início, a cura incompleta pode ser imperceptível, mas pode terminar sobre uma verdadeira doença causada pelo desequilíbrio funcional não curado.

COMO A FISIOTERAPIA PODE AUXILIAR NO DESENCADEAR DA AUTOCURA?

Na MICROFISIOTERAPIA, o fisioterapeuta tem as ferramentas necessárias para identificar a cicatriz patogênica e fornecer ao organismo a possibilidade de reconhecer o agente agressor, desencadeando assim a autocorreção.

Você sabia que o estado atual dos seus cabelos pode revelar informações emocionais de uma vida inteira?

Sim, se você está com queda de cabelo, caspa ou oleosidade a Microfisioterapia pode te ajudar.

Através de procedimentos específicos da técnica, o fisioterapeuta identifica e trata uma série de eventos traumáticos (sofridos pelo paciente e sua linhagem de família) os quais estão gerando a queixa capilar. “Uma pessoa que se vê, de maneira inesperada, SEPARADA de algo que considera muito importante para sua existência (um filho que se vê sem o pai ou sente a ameaça de perdê-lo, por exemplo) apresenta condições que favorecem a queda de cabelo. É aí que a Microfisioterapia vai atuar, estimulando a eliminação do trauma que o organismo sozinho não conseguiu eliminar.”

"Para que um organismo possa iniciar um mecanismo de defesa, será necessário que o mesmo tenha reconhecido o agressor" - A Microfisioterapia ajuda o organismo a reconhecer o agressor.

RENATA MARIA POZZI CURY

FISIOTERAPEUTA

Crefito-3/250914-F