A busca pelo corpo perfeito e eliminação dos indesejáveis quilos e gordurinhas é muito mais complexo do que parece . Tudo começa com a formação das células de gordura (adipócitos) nos quatro principais períodos da vida: intra-uterino, infância precoce, pré-adolescência e adolescência.

Quanto maior o número de adipócitos formados, maior a tendência de armazenamento de gordura (engordar).

Na mulher, a gordura concentrada na cintura, culotes, abdome e interno de coxa após a puberdade é uma gordura de DEPÓSITO chamada GORDURA GINÓIDE, mais profunda, menos hidratada e menos oxigenada, com função de reserva energética para gestação, trabalho de parto e amamentação.

É a primeira gordura a ser armazenada nos períodos de abusos alimentares, fadiga crônica, intoxicação, infecção e inflamação e a última a sair durante o emagrecimento convencional e com a atividade física.

Quando perdemos peso durante um processo de emagrecimento baseado apenas com dietas de restrição calórica, sem associar atividades físicas e tratamentos médicos, não temos diminuição do número de adipócitos, ocorre apenas redução do conteúdo de gordura deles ( eles murcham ).

Qualquer abuso alimentar imediatamente volta a ser armazenado nas áreas de depósito.

Além disso há perda de água e de massa muscular ( massa magra ) na proporção de 1/3 de gordura, 1/3 de água e 1/3 de musculatura para cada quilo perdido. Com a perda da musculatura, ocorre diminuição do metabolismo basal (quantidade de energia gasta pelo organismo para sobreviver ), ou seja, quando a pessoa termina a dieta e volta a comer normalmente para manter o peso, volta a engordar novamente recuperando todo o peso em forma de gordura de depósito. Dieta após dieta, o metabolismo fica cada vez mais lento, o emagrecimento mais difícil mesmo com dietas de baixa ingestão calórica.

Além disso, devemos entender que a gordura é um órgão funcional interdependente de todo o metabolismo . Possui função de armazenamento de energia na forma de ácidos graxos livres e também pode funcionar como deposito de toinas lipossolúveis, como por exemplo no caso de intoxicação crônica por metais pesados. Possui função endócrina, responsável pela produção de hormônios como adiponectina – o hormônio mais abundante do corpo humano responsável pela disponibilização da gordura como fonte de energia – e eritropoietina – hormônio responsável pela produção de glóbulos vermelhos pela medula óssea. Deste modo, o acumulo de gordura pode tanto representar um mecanismo de defesa para armazenamento de toxinas em local menos vital, sendo que o emagrecimento se torna anti fisiológico, liberador de toxinas .

Quando forçado nestes casos, sem um diagnostico e tratamento de destoxificação prévio, promove um quadro de intoxicação aguda com progressivo acumulo de toxinas novamente em outras células gordurosas, numa nova tentativa de proteger o corpo da carga toxica, ocasionando o chamado “efeito sanfona”. Pior ainda quando o corpo, num processo de fadiga crônica, síndrome do cansaço crônico ou exaustão adrenal, começa a utilizar as células gordurosas para fabricação do hormônio vital – CORTISOL. Nesses casos, o processo de emagrecimento forçado pode levar a quadros extremos como síndrome do pânico, depressão e ate a morte.

Para um verdadeiro processo de emagrecimento SAUDAVEL, PROGRESSIVO E DURADOURO, inicialmente devemos cuidar da saúde e do metabolismo do paciente, a quatro passos : Remoção – eliminação dos fatores causais de lentificação metabólica – fadiga adrenal - e consequente acumulo de toxinas, tais como parasitoses intestinais – por exemplo a Tenia Solium que promovem um acumulo progressivo de gordura visceral, - focos inflamatórios e infecciosos crônicos – focos dentais assintomáticos que mantem a lentificação metabólica e focos tropismo a metais pesados como amalgamas dentarias que além de lentificar o metabolismo, utilizam a gordura como deposito de toxinas. Após a Remoção dos focos tóxicos e parasitários, há necessidade de Reabilitação do metabolismo e Reposição Vitamínica e Nutricional, retornando as condições metabólicas fisiológicas e modulação hormonal.

Este processo engloba desde medidas de melhora do sono, processo este fundamental a perda de peso ate normalização de todo eixo neuro endócrino, desde normalização tireoideana, pancreática, adrenal e gonadal – normalização dos hormônios sexuais, fundamentais para o processo de anabolismo – substituição dos ácidos graxos da gordura por fibras musculares, dando suporte e subsidio para uma normalização metabólica.Somente após esta fase de Estabilização e que se inicia o processo de Aceleração Metabólica e deve ser fisiológico e gradual – aproximadamente 500 gramas de gordura por semana.

Para isso, o tratamento deve ser composto inicialmente de uma reeducação alimentar baseado nos princípios de Nutrigenomica e Nutrigenetica onde ocorre uma otimização do aproveitamento nutricional com o mínimo de resíduos tóxicos, acelerando fisiologicamente o metabolismo.

Um excelente recurso terapêutico e a utilização do HCG – gonadotrofina coriônica humana – uma glicoproteína sinalizadora produzida pelas células do sinciciotrofloblasto no momento da nidação do ovulo dentro do útero, avisando ao corpo da futura mãe que devem direcionar toda a energia, nutrientes, vitaminas ao ovulo ate que ocorra a formação da placenta após 60 a 90 dias.

Por se tratar de uma glicoproteína presente durante todo o período gestacional de fetos masculinos ou femininos, não e um hormônio sexual, podendo ser utilizado sem restrições. Estudado e aplicado terapeuticamente por mais de 60 anos pelo Dr. Simeons, neuroendocrinologista pediatra especialista no tratamento de meninos obesos de 3 a 11 anos portadores da Sindrome de Froelish – Criptorquirdia – deficiência da migração dos testículos para a bolsa escrotal com a permanência dos mesmos na cavidade abdominal, ate então somente tratado cirurgicamente. Dr Simeons, com a utilização do HCG – na época, extrato de urina de mulheres gravidas, além de obter uma migração fisiológica dos testículos para bolsa escrotal, os pacientes apresentavam uma remodelação de todo eixo neuro endócrino e um emagrecimento saudável, fisiológico e duradouro.

O mesmo aconteceu no tratamento de crianças obesas portadoras de SOPC – Sindrome dos Ovarios Policisticos, crianças portadoras de Hipotiroidismo congênito, Diabetes tipo I , todos, ao serem tratados com HCG obtinham reorganização do eixo neuro endócrino e consequente emagrecimento fisiológicos, saudável e duradouro.
O HCG além de otimizar o eixo neuro endócrino, promove a utilização das reservas de gordura – ácidos graxos livres – como fonte de energia para anabolismo muscular.

E o único emagrecimento onde ocorre concomitante perda de massa gorda com ganho de massa magra e formação de colágeno, fibras elásticas , ou seja, sem flacidez.

Mas para que ocorra um tratamento de sucesso, sem efeitos colaterais, e necessário todo um preparo do metabolismo do paciente com remoção de cargas toxicas e parasitarias e preparo do eixo neuro endócrino, além de calculo das doses, frequências e tempo de utilização personalizados para cada caso, sexo, peso, altura, índice corporal e necessidade individual,. Caso contrario, ao utilizar-se de medicamentos padrão- doses padrão, disponíveis em meios de comunicação, os resultados podem ser desastrosos.

Caso o paciente esteja intoxicado ou em fadiga adrenal, a aceleração metabólica desordenada pode piorar este desequilíbrio neuroendócrino levando a casos de exaustão adrenal, pânico e depressão.

Todos os procedimentos sem uma analise individual, acompanhamento nutricional pela Nutrigenomica Nutrigenetica, sem orientação quanto a necessidade ou não de atividades físicas ou procedimentos médicos que direcionem a eliminação e redução do número de células gordurosas das áreas de depósito, proporcionando uma substituição da gordura por musculatura, os resuldados catastróficos.

Até pouco tempo atrás, o único processo capaz de reduzir o número de células gordurosas nas áreas de depósito era a cirurgia de lipoaspiração associado ou não ‘a dermolipectomia ( remoção cirúrgica do excesso de pele). Muitas pessoas buscam tais procedimentos como uma fórmula mágica para alcançar o corpo perfeito, sem o esforço da atividade física e da reeducação alimentar e 80% dos casos recuperam toda gordura num período médio de dois anos.

Com o avanço da medicina, o processo de emagrecimento com saúde ganhou novos tratamentos não cirúrgicos como o Destoxificação Iônica, Terapias bioxigenativas e Inaloterapia de Von Ardene, Fototerapia, Eletrolipoforese , Hidrolipoclasia, e endermoterapia que além de promover e acelerar o processo de destoxificação e harmonização metabólica visam direcionar o emagrecimento para os focos de gordura localizada, permitindo um emagrecimento direcionado e saudável.

Ao realizar uma atividade física ou exercícios vibratórios concomitantes a estes procedimentos, o corpo utiliza a gordura das áreas tratadas como energia muscular, resultando numa substituição da gordura por musculatura, aumento do metabolismo basal e perda progressiva e gradual do peso para a conquista da saúde metabólica e como consequência harmonização corporal progressiva e duradoura.